Post Top Ad

Dica de passeio - Catedral da Sé


Foi no ano de 1588 que os habitantes da então Vila de São Paulo tentavam obter a permissão para a construção de sua Igreja matriz, construção com duração de 14 anos e concluída em 1612.


A pequena vila passaria por grandes transformações, sobretudo pelo processo de imigração e pelo desenvolvimento econômico proporcionado pelo café.

Na virada do século 19 a cidade já despontava como umas das principais cidades do país e a antiga matriz, bastante destruída pelo tempo, foi demolida e um novo projeto ficou a cargo do professor da Escola Politécnica Maximilian Hehl. Entre os anos de 1912 e 1913 tiveram início as obras que atravessariam tempos difíceis, falta de recursos e duas grandes guerras que viriam a assolar o Brasil e o mundo.

Inaugurada em 1954 no 4º. Centenário da Fundação da cidade de São Paulo, a catedral da Sé se destaca na paisagem urbana numa das Praças mais emblemáticas da cidade.


A construção de predominância “gótico” ou “neogótico” é considerada um dos maiores templos católicos do mundo com 111 metros de comprimento por 46 de largura e suas torres de quase 100 metros de altura. Com capacidade para 8000 pessoas abriga em seu interior o maior órgão da América Latina com 12.000 tubos, construído em Milão na Itália.


Ao visitar a catedral, observe esculpido em sua arquitetura e no alto de algumas colunas, elementos da fauna e flora brasileira, os mosaicos (nas laterais) retratando Sant’Ana e São Paulo, a pia batismal e a capela do Santíssimo. Os ornamentos do altar-mor fazem referência à cores da bandeira brasileira; os vitrais, muitos executados na Itália, permitem a entrada de luz num colorido todo especial que é complementado pela enorme rosácea no alto da entrada principal onde no centro pode-se notar o brasão da cidade de São Paulo.




Merece destaque também a cripta (que pode ser visitada), abriga 30 câmaras mortuárias, sarcófagos de bispos e arcebispos e os restos mortais do cacique Tibiriçá, considerado o primeiro cidadão da antiga Vila de São Paulo de Piratininga.


Aproveite a visita e conheça também, em frente a Catedral, o marco zero da cidade de São Paulo: um prisma hexagonal em mármore, erguido sobre a rosa dos ventos (no piso), destacando as principais rodovias troncos em sua base. Centro geográfico da cidade, a partir do marco zero são estabelecidas as distâncias da capital.




fotografia: Wagner Azevedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário

Post Top Ad

Visite nosso Instagram