Post Top Ad

fevereiro 18, 2019

A felicidade está fora das redes

por , em
Felicidade fora das redes
Hoje pode até parecer loucura, mas há uns 25 anos atrás as pessoas visitavam amigos sem aviso prévio e até chamavam conhecidos para acompanhar a uma simples ida no mercado ou padaria. Cenas que se repetidas hoje, com certeza causarão estranhamento... 

A internet que dá todas as possibilidades para as pessoas se aproximarem, acaba sendo a principal causa de um certo confinamento, como se na maior parte, o uso acontecesse de uma forma incorreta, pois estamos cada vez mais receosos do contato direto.

A extensão de oportunidades que as redes sociais oferecem pode confundir muita gente. Então pensando em tudo isso, aqui vão alguns toques para que você seja realmente feliz dentro da sua realidade.

Use as redes sociais para se aproximar de amizades que fazem parte da sua história. Sabe, aquela pessoa bacana com quem trabalhou ou um familiar que mora distante que você adora. As redes sociais estão aí para deixar esses contatos acesos. Então vale pegar no telefone para dar um "alô" e perguntar como estão as coisas, dizer que sente saudades ou até mesmo fazer um convite para um café ou uma cerveja é uma forma de viver a vida, de dar risadas, colocar o papo em dia, etc.

Clique aqui e veja que dica legal para recepcionar uma pessoa especial.

Amigos virtuais também são bacanas, mas é legal saber selecioná-los e manter contato com pessoas nas quais você realmente tenha afinidade.

Ter muitos seguidores e curtidas é divertido, mas essa popularidade virtual nem sempre está aliada à sua real popularidade. A internet tem um fluxo rápido e tudo acontece meio que apenas "naquele momento" e por isso é importante se ocupar em viver bem dentro da sua realidade ao invés de se preocupar por exemplo de fazer uma self com "cara de feliz".

Busque estar bem no seu dia a dia, reconhecendo todos os pontos positivos da sua vida e se animando com garra para conquistar seus objetivos. Motive-se de verdade e pode ter certeza que essa felicidade real se refletirá em qualquer lugar em que você esteja. :) 


Artigo: Binha Martins
Foto: Pixabay
fevereiro 13, 2019

Confira as últimas dicas de Livros da Alyssa e a Magia da Leitura

por , em
Alyssa e a Magia da Leitura é um projeto que nasceu naturalmente no cotidiano entre mãe e filha, com o objetivo de incentivar a leitura e também de levar a ideia de que existe uma vida real, além da virtual.


Nós acompanhamos o trabalho desta dupla e abaixo compartilhamos as últimas dicas de Livros :


Tony e Nina
Escritor: Marismar Borém
 Ilustrador: Leonardo Barros
Cora Editora
Dicas de livros da Alyssa e a Magia da Leitura
Foto: Arquivo Pessoal

Alyssa e a Magia da Leitura: Nina, uma menina cadeirante e que tem paralisia cerebral ensinou muitas coisas boas para Tony, um amigo especial. Eles se tornaram grandes amigos, pelas semelhanças e diferenças. Ah, se todos pudessem ser como esses dois! ❤️


O Pintinho Ruivo de Raiva
Escritor: Anderson Novello
Ilustradora: Bruna Assis Brasil
Palavras Arteiras Editora
Dicas de livros da Alyssa e a Magia da Leitura
Foto: Eliz Lourdes

Alyssa e a Magia da Leitura: Alonso, o Pintinho Ruivo de Raiva, ganha uma bela viagem no tempo quando sua mãe, a Galinha Ruiva, resolve espiar algumas fotos que revelam a infância feliz e movimentada do filho, ainda que com alguns faniquitos e momentos de birra. Nostálgica e cheia de carinho, dona Galinha Ruiva decide escrever uma carta, na qual recorda momentos preciosos e divertidos da vida do filho.


Sertão
Escritor: Fábio Monteiro
Ilustrador: Mauricio Negro
Paulinas Editora
Dicas de livros da Alyssa e a Magia da Leitura
Foto: Arquivo Pessoal

Alyssa e a Magia da Leitura: É a história de um menino que mora no Sertão, relata a sua amizade com um pássaro que voa por vários lugares, trazendo a ele realidades diferentes (a chuva, a guerra, a dor) e novas descobertas. É emocionante sentir o laço de amizade que há entre eles.

“Era um sertão.
Era um sertão dentro do menino.
Era um sertão dentro do pássaro.
Era um sertão desfeito no voo do pássaro e no olhar encantado do menino.”

Lindo demais! ❤️


As Três Capivaras
Escritora Roberta Chreem
Ilustrador: Kammal João
Guarda-Chuva, selo Galoch
Dicas de livros da Alyssa e a Magia da Leitura
Alyssa e a Magia da Leitura: A natureza é bela demais!
Que tal desvendar os mistérios da Mata Atlântica?
Eu adorei! ❤️🍃

Quando a Capivarinha que mora na Lagoa decide ver de perto o que é que tem no alto do morro do Corcovado, a mamãe Capivara e o papai Capivarão embarcam com a filha numa fascinante aventura pelos mistérios da Mata Atlântica.

O livro é um convite para conhecer o Rio de Janeiro, seus pontos turísticos e a natureza que rodeia a cidade. Uma história repleta de desafios e aprendizados.


Tem lugar aí pra mim?
Escritora: Fatima Mesquita
Ilustrador: Fábio Sgroi
Editora Panda Books
Dicas de livros da Alyssa e a Magia da Leitura
Foto: Eliz Lourdes

Alyssa e a Magia da Leitura: “Faz sentido a gente sair por aí causando dor física ou gerando sentimentos tristes e de baixo autoestima só porque a pessoa é diferente da gente? E que tal você se colocar no lugar desta pessoa? Você gostaria de passar pelo mesmo? O respeito ao outro tem tudo a ver com isso!”.

Super indico a obra “Tem lugar aí pra mim?”, um livro que toda família deveria ler. ❤️


Essas são as últimas dicas de livros da Alyssa e a Magia da Leitura para toda a família curtir!!!
Esperamos que curta! ;)


Artigo e Pesquisa: Equipe Neoo
fevereiro 08, 2019

Com cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau

por , em
Imagina a cena…
A areia entre os pés, o Sol se refletindo no mar e a paisagem, bela como deve ser!

Fala a verdade… Certeza que você imaginou uma Praia, também, com uma descrição dessas, difícil não pensar.

A Praia é sempre um bom lugar para renovar as energias, tirar o estresse da mente, se divertir com os amigos, tomar uma gelada e é claro, comer alguns petiscos… Ahhh os petiscos, aqueles que literalmente dão água na boca 🤤
Bolinho de Bacalhau
Mas infelizmente, para quem não mora na Praia, não é uma viagem que se dá para fazer sempre. O cotidiano e o trabalho às vezes não nos possibilita de estar curtindo o paraíso sempre que queremos, por isso, temos que encontrar uma forma de trazer essa sensação de Praia para dentro de casa, um momento onde podemos chamar os amigos para um papo gostoso, regado a sombra e água fresca… Neste caso, cerveja beeem fresca 😉
Bolinho de Bacalhau
Por isso, chegamos a conclusão que tirando a areia e o mar, para recriar esse cenário podemos pensar em apenas de 3 coisas básicas: Boa companhia, comidas com o sabor praiano e bebidas refrescantes.

Diga-se de passagem, que combinação perfeita!

Então pra você que neste momento está no trabalho e está quase pegando aquela conchinha para escutar o som do mar, não pense duas vezes não… Escute, sinta, perceba o que está rolando ao seu redor e se inspire, se inspire porque hoje é Sexta Feira e você e sua(s) companhia(s) merecem essa combinação.

E para que esse encontro seja bem especial, a Revista Neoo indica uma receita bem esperta de um Tradicional Bolinho de Bacalhau (este não é um simples Bolinho de Bacalhau, é o Bolinho de Bacalhau), tudo para acompanhar aquela Cerveja Artesanal de Sexta Feira e o melhor, deixar de queixo caído sua(s) companhia(s)

Bolinho de Bacalhau

Vamos à receita, separa aí o caderninho e anote!

Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Ingredientes
1 kg de Batata Asterix
500g de Bacalhau
Cheiro Verde e Cebolinha à vontade
2 colheres de sopa de Farinha de Trigo
2 Ovos
Farinha de Rosca para empanar
Cogumelo Sanöma em Pó para empanar

Rendimento
30 bolinhos (60g)
Bolinho de Bacalhau
Agora é a hora de pôr a mão na massa e se divertir!

Cozinhe as batatas até elas ficarem macias e amasse bem, se preferir você pode usar o espremedor, depois reserve para que esfriem.

O truque aqui é usar a Batata Asterix, que diferente da batata comum ela não solta água, o que deixa a massa mais sequinha e sem perigo de abrir na hora da fritar.
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
A história dessa receita é bem interessante e quem nos conta (e também ensina) é a Valdete Oliveira do Cantinhos das Oliveiras de Americana/SP.

Ela nos diz que quando tinha seus 15 anos de idade, através de sua Mãe, foi trabalhar na casa de uma família de portugueses em São Paulo/SP. Com Dona Maria do Céu (ex patroa), aprendeu a receita vendo ela fazer, assim como a massa do panetone que nos apresentou em nosso especial de Natal com os 6 lados dos Panetones Dadinho.

Com 19 anos teve seu primeiro filho e quando aconteceu o aniversário de 1 aninho dele, os salgados comprados para a festa abriram praticamente todos. Frustada, decidiu que nunca mais iria contratar salgados para suas festas e que ela mesma iria fazer. Neste momento, ela começa a relembrar muitas receitas que aprendeu quando trabalhava para esta família portuguesa e assim iniciou sua história com os salgados.

E para complementar a renda familiar, se profissionalizou e desde então (hoje com seus 56 anos), vem fazendo suas delícias no Cantinho das Oliveiras.

Sendo uma grande referência local neste segmento, Valdete Oliveira, assim como Elon Musk (que recentemente abriu as patentes da Tesla para uso público com intenção de melhorar o mundo), ela também nos abre sua receita para ajudar todas as pessoas que hoje, precisam de algo diferenciado para ajudar na renda familiar.

Muito legal né.... Vocês irão vê-la muito por aqui.  
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Enquanto espera a batata esfriar, desfie o bacalhau já dessalgado e reserve.

Para dessalgar o Bacalhau é bem simples.
Deixe-o em uma bacia com água por uns 15 ou 20 minutos e a maioria do sal terá ido embora.
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
O próximo passo é deixar o Cheiro Verde e a Cebolinha bem picadinhos. Eles serão fundamentais na composição do sabor deste Bolinho de Bacalhau.
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Entre todos os instrumentos na cozinha, é fundamental ter uma boa faca. E esse "D" na faca envolto de um lindo brasão/escudo, saiba que não é um "D" qualquer, ele significa Dummer e representa uma grande Cutelaria brasileira.

Felipe Dummer, artesão responsável por essa arte e pela Cutelaria Dummer de Minas do Leão/RS, também tem uma história muito legal, pois seu legado veio do seu Avô e mesmo sem o ter conhecido, através da sua Mãe Maria Dummer Costa, conheceu muitas histórias dele, dentre elas, que ele era um grande ferreiro.
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Sua curiosidade pelas tecnologias antigas se tornou interesse e hoje esse oficio faz parte integral da sua vida. Literalmente, uma faca muito especial para você chamar de sua. 

Feita totalmente de forma artesanal com mola de caminhão, essa faca tem aproximadamente 10 polegadas de área de corte, seu cabo de madeira é "rádica de eucalipto" (parte entre a raiz e o tronco da árvore) e cumpre o que promete... Ela é bonita e Corta... e corta muito bem por sinal !!!
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
E se você gosta de facas especiais assim como nós... Fique antenado que por esses dias irá ao ar uma receita 10 de Cupim Assado ao Forno, onde uma das estrelas é outra faca da Cutelaria Dummer. 
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Para realçar ainda mais o sabor dessa receita, indicamos acrescentar nessa mistura o Tempero do Chef da Kampo de Ervas, pois nele vai Cebola, Alho, Salsa, Orégano, Tomilho, Páprica, Mostarda, Segurelha, Aipo, Manjericão e Manjerona, uma delícia!
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Um dos ingredientes dessa fusão de sabores e aromas que queremos destacar é a Segurelha, pois segundo o site "Horta Jardim na Varanda", essa é uma das ervas aromáticas mais antigas da Humanidade e de origem mediterrânea. Facilmente pode ser cultivada no seu jardim e a qualquer momento, pode ser utilizada na culinária com seu sabor picante e também de forma medicinal, onde sua infusão alivia dores menstruais e melhora a imunidade do organismo.
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
A Kampo de Ervas além de ser um querido parceiro da Revista Neoo, é especializada em temperos, chás e algo neles que nos encanta é a forma de como trabalham, prezando a agricultura familiar e sustentável. Recentemente também estiveram presentes na série "A tradicional hora do chá - parte ⅔" com lascas de Gengibre para preparar um delicioso chá… Você tem que conferir :)

Misture todos os ingredientes desse tempero com o Bacalhau e em seguida, misture com a Batata Asterix.
Bolinho de Bacalhau
Acrescente 2 (dois) Ovos nessa massa e misture novamente.
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Um detalhe bem bacana sobre as Batatas, é que elas são consideradas um dos alimentos mais nutritivos do nosso Planeta. A Batata Asterix por exemplo, é perfeita para fazer Batata Frita e outras receitas como essa que estamos apresentando, pois ela não possui muita água sendo diferente das demais. É por isso que esse Bolinho de Bacalhau sai perfeito 👌
Bolinho de Bacalhau
 Ainda na massa, acrescente as 2 (duas) colheres de Farinha de Trigo e mexa até dissolver toda a farinha.
Bolinho de Bacalhau
 O resultado é uma massa leve, homogênea e com uma textura que só de olhar já da vontade de comer rsrs
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
E na hora de empanar, aqui vai aquela dica master para seu Bolinho de Bacalhau ficar mais crocante, aromático e com direito a falarem…”Meu, como foi que você fez isso???”

O segredo aqui é utilizar a fantástica farinha de cogumelos da Cogumelo Yanomami, que é o primeiro cogumelo nativo da Floresta Amazônica e produzido pelos Sanöma, na região Awaris, terra Indígena Yanomami.
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Essa farinha que reúne mais de 10 espécies de cogumelos e que traz a verdadeira essência do conhecimento e manejo da floresta, fez com que os bolinhos ficassem com o gosto bem particular do cogumelo, ou seja, ficou com um sabor surpreendente e inédito... Pessoas com paladares exóticos vão amar!
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Você pode tanto substituir a tradicional farinha de rosca pela farinha de cogumelos, ou fazer um mix com os duas farinhas... Aqui iremos apresentar as duas versões para você ver o resultado final.
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Desde 2016 o Cogumelo Yanomami do povo Sanöma vem sendo difundido pelo Brasil e pelo mundo, inclusive, grandes forças como o Instituto Socioambiental - ISA e o Instituto ATÁ (fundado pelo respeitado chef de cozinha Alex Atala) estão juntos nessa empreitada, fortalecendo cada vez mais a economia florestal entre os povos e levando essa iguaria aos mais belos pratos.

Veja um vídeo bem legal que conta um pouco mais sobre esta realidade:

Massa pronta... Hora de enrolar os Bolinhos de Bacalhau :)
Bolinho de Bacalhau
 Com uma colher defina o tamanho dos Bolinhos e na mão modele no formato de Bolinhas mesmo, rsrs
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
 Após modelado, coloque na farinha preparada e empane.

Aqui mostraremos primeiro como o Bolinho de Bacalhau fica na fusão da Farinha de Rosca e a Farinha do Cogumelo Yanomami.
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Com todos os bolinhos enroladinhos e bem empanados, é hora de fritar.
Bolinho de Bacalhau
Não esqueça que o óleo na panela deve estar bem quente. Coloque os bolinhos para fritar e assim que pegar uma douradinha, tire e deixe sobre um papel toalha.

Se você estiver preparando essa receita em boa companhia, enquanto uns tomam conta da comida, outros já podem ir arrumando a mesa ou balcão! Assim todos interagem e se divertem ao mesmo tempo.

E uma dica para manter a referência de Praia, sempre pense em peças utilitárias artesanais e matéria prima natural, assim como as peças de Makoto Fukuzawa e seus pratos de cerâmica, que são bem rústicos e perfeitamente harmoniosos nesse cenário.
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
A foto acima é o resultado final após a fritura, um Bolinho de Bacalhau extremamente macio e cremoso por dentro. A massa é de uma delicadeza que até impressiona e mesmo sendo frito, ele é leve e a casquinha que forma fica muito crocante.

Agora veja a foto abaixo da textura final do Bolinho de Bacalhau somente empanado na farinha de Cogumelo Yanomami.
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Uma cor única, fala a verdade !!!
Sabor marcante digno de ser apreciado milhões de vezes novamente 😉

Lembram que falamos de um acompanhamento? Pois bem, todo salgado que se preze tem um, por isso aqui indicamos a Mostarda L'ancienne (mostarda em grãos) da Taste&Co Brasil. Podemos afirmar que não poderia ter um acompanhamento melhor, a mistura de sabores ao comer o bolinho com a mostarda é incrível!
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Os produtos Taste&Co são pensados para facilitar a vida de quem quer comer bem sem ter que perder muito tempo na cozinha, e o legal dessa mostarda é que ela vem em grãos inteiros, o que faz com que ela tenha um sabor mais picante, bem diferente das mostardas tradicionais. Vale a pena experimentar!
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Essa Mostarda é tão versátil que você pode misturá-la com outros ingredientes e gerar novos sabores… Nós fizemos isso em uma mistura com Mel na "Fantástica Harmonização entre Cervejas, Queijos e Molhos"… Confira que a trilha sonora é das boas ;) !!!

Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
E para finalizar esse clima praiano com chave de ouro, harmonize esse Bolinho de Bacalhau com uma Cerveja Artesanal Witbier, como por exemplo a Witbier Encantada da Cervejaria Phare, que é um envolto de dedicação, amor e que veio diretamente de Garopaba/SC para essa mesa!
Bolinho de Bacalhau com Cerveja
Para quem não conhece, Garopaba é uma cidade turística em Santa Catarina/SC que é muito conhecida pelas praias que encantam turistas e surfistas.
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Podemos dizer que não tinha cerveja melhor para compor esse clima praiano, uma bela e “Encantada” Witbier, feita a base de trigo belga não-maltado, com um aroma e sabor cítrico (a base de laranja e coentro), refrescante e que deixa aquele gostinho de quero mais.
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Então já sabe, pra você que está longe do mar, saiba que hoje poderá experimentar as Praias de Garopaba/SP em forma de Cerveja. A Cervejaria Phare soube como fazer isso e hoje traz em seus rótulos uma pegada cultural, ecológica e ambiental, assim como sua APA (American Pale Ale) Baleia Franca, que também é sinônimo de APA (Área de Proteção Ambiental) das Baleias Franca (Veja mais em “Alta Performance na Cozinha”).
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Agora sim... Tudo pronto.
Bóra comer, conversar, beber, rir e é claro, sentir a brisa do mar entrando em casa.
Com Cerveja, o tradicional Bolinho de Bacalhau
Fizemos um bolinho sensacional com um acompanhamento delicioso, que no conjunto ficaram fantásticos e nos transportaram diretamente pra Praia na harmonização com a bebida.

Essa realmente é uma opção indispensável para o Verão e principalmente para o Carnaval que está por vir. Use a criatividade e faça diversas versões com as nossas sugestões.

Agora é com você!
Surpreenda-se!
Bolinho de Bacalhau

Participação especial nesta receita:
Redirecionamento para Pages ao clicar nas imagens
@tastecobrasil@kampodeervas
#cogumeloyanomami@cutelariadummer
@cervejariaphare@cantinhodasoliveiras

Revista Nós e outros Olhos
Redação: Alice Locali e Revista Neoo
Créditos de Conteúdo e Fotos: Revista Neoo

No Cenário:
Trio de Vasos - Madame Capricho Loja
Pratos de Cerâmica - Ricardo Makoto Fukuzawa

Menção:

Post Top Ad

Visite nosso Instagram