Post Top Ad

Citroterapia - Terapia Intensiva do Limão (TIL)


O tratamento mais conhecido e divulgado na literatura sobre o limão é a TIL de 19 dias, que começa pela ingestão do suco fresco de um limão no primeiro dia e vai aumentando-se a dose diária com 1 limão, ao longo de dez dias sucessivos, até perfazer o total de 10 limões no décimo dia. No décimo primeiro dia decrescem as doses em igual proporção, reduzindo 1 limão a cada dia, até que no décimo nono dia a ingestão é o suco fresco de apenas 1 limão.


No total destes 19 dias de tratamento serão consumidos 100 limões. Por este motivo há que se ter absoluto cuidado com a perfeita higiene e a maturidade dos limões, além da forma segura de manuseio e toma. Ver sobre tais cuidados ao longo deste texto.

O mágico deste tratamento, que foi criado para tratar pessoas com ácido úrico e artrite, é a cumplicidade para fortalecer o organismo. Os antibióticos vão deprimindo o sistema imunológico, pois fazem pelo organismo o que ele mesmo deveria fazer. Já a TIL - que é preventiva - vai do primeiro ao décimo dia, limpando e alcalinizando o organismo. Ou seja, vai arrumando a casa. Colocando tudo nos seus lugares. Depois do dia 11 ao 19, esta terapia vai permitindo e lembrando ao organismo da sua função autônoma. Ou seja: é o organismo sano que irá lidar com todos os desafios da vida.

1º dia = 1 limão
2º dia = 2 limões
3º dia = 3 limões
4º dia = 4 limões
5º dia = 5 limões
6º dia = 6 limões
7º dia = 7 limões
8º dia = 8 limões
9º dia = 9 limões
10º dia = 10 limões
11º dia = 9 limões
12º dia = 8 limões
13º dia = 7 limões
14º dia = 6 limões
15º dia = 5 limões
16º dia = 4 limões
17º dia = 3 limões
18º dia = 2 limões
19º dia = 1 limão
20º dia = FIM


Reações da Desintoxicação


Não pense que este tratamento deve ser praticado igualmente para todos os casos e por todas as pessoas. Ao contrário, existem exceções (inadequações) e a possibilidade de serem feitas adaptações, conforme as condições e sensações corporais de cada pessoa. Observar que podem ocorrer as situações como as descritas a seguir.

A pessoa está por demais intoxicada e logo no começo do tratamento sente mal-estar, como acidez, náuseas, dor de cabeça, diarréia ou indisposição geral. Neste caso, o indicado é respeitar o corpo; e repetir a quantidade de limões do dia anterior e observar. Caso os sintomas aliviem um pouco, seguir em frente na seqüência prescrita pela Terapia Intensiva. Caso permaneçam os fortes sintomas, repetir por mais 1 dia a mesma dosagem de limões e observar as reações do corpo. Se ainda assim permanecer uma sintomatologia de elevado incômodo, interromper o tratamento e recomeçar na semana seguinte do ponto zero.

Aproveitar esta semana de intervalo para alimentar-se de forma mais leve e natural, ingerindo mais frutas, brotos, folhas, sementes germinadas e cereais integrais.


A Terapia Leve do Limão

Este procedimento é indicado para quem nunca praticou a TIL, pessoas muito fragilizadas por uma doença grave ou crônica e também para pessoas com mais de 50 anos, quando existe elevada possibilidade de elevado nível de intoxicação e acidez no sangue.

Trata-se de uma terapia de adaptação ao tratamento intensivo, que pode também ser planejada sempre que necessária uma limpeza mais rápida e superficial do organismo.

A Terapia Leve pode ser de 5, 7, 9 ou 11 dias. Um exemplo é a Terapia Leve de 5 dias. Iniciar com o consumo de 1 limão, no segundo dia são 2 limões, e no terceiro dia são 3 limões. No quarto dia reduzir para 2 limões e, finalmente, 1 limão no quinto dia. Totalizando 9 limões.

O interessante da prática da Terapia Leve é que este tratamento breve pode ser repetido na sequência e se transformar em 10, 15 ou 20 dias. Por exemplo, se a terapia de 5 dias for repetida sucessivamente por 4 vezes, se tornará uma terapia de 20 dias, com o diferencial de ser bem mais leve que a Terapia Intensiva de 19 dias (100 limões). Na Terapia Leve de 5 dias são 9 limões que na repetição de 4 séries são consumidos apenas 36 limões.


Qual limão usar e como comprar?


Todos os limões e suas variedades podem ser usados nesta terapia. Principalmente os do quintal e de cultura orgânica. Precisa estar maduro e fresco, ser de safra, da estação. Cada cidade, região ou país tem suas variedades, meses de safra e oferta. O melhor lugar para ter esta informação é no mercado central de sua cidade.

Evitar limões que não estão bem maduros, porque podem causar alergias. Evitar limões maduros demais já não são tão terapêuticos.

Limões maduros apresentam suculência, casca brilhante, fina e macia, além do cabinho (a estrela que o prendia à árvore) que se solta com um leve toque. Maduro porque não se deve usar um remédio que ainda não está pronto ou com a validade vencida, certo?

Para a Terapia Intensiva ou Leve, recomendo calcular e comprar limão maduro a cada 5-7 dias e, deve ser idealmente fruto de tamanho médio que gera cerca de 30 ml (2 colheres de sopa) de suco/fruta. Caso sejam de tamanho maior ou menor usar como medida a colher de sopa.

Armazenar os limões numa fruteira. Não os colocar na geladeira, quando perderão seu frescor.

Quando praticar e qual a frequência?

Isso é muito relativo, porque depende de que doença(s) a pessoa está querendo tratar, da sua receptividade ao tratamento, se é um tratamento preventivo ou de cura. De qualquer forma, quando falamos da Terapia Intensiva de 19 dias, considero prudente um intervalo de 3 meses (mínimo) ou na entrada de cada estação do ano. Assim, inicia-se cada ciclo da natureza com o organismo limpo, alcalinizado, mineralizado e fortalecido (turbinado).

Durante a Terapia Intensiva é opcional o consumo do Suco de Luz do Sol ou Vitamina da Lua no intervalo das principais refeições.

Porém, recomendo que nos intervalos da Terapia Intensiva, se torne um hábito o consumo diário de 1 a 3 limões no preparo destes sucos desintoxicantes.


Como preparar o suco fresco?

O espremedor manual ou elétrico de limões é o mais prático e rápido. Mas, qualquer que seja a forma escolhida, o suco deve ser servido imediatamente após o seu preparo: fresco.

Para fazer uso dos benefícios dos ativos presentes na casca do limão, o primeiro limão (somente 1/dia) pode ser passado inteiro (polpa + casca) pela centrífuga ou liquidificador. Porém dos demais será somente o suco.


Posso diluir o suco?

Não. Este tratamento está baseado no consumo do suco puro dos limões. Acrescentar água irá diluir o efeito desejado de limpeza, cicatrização, alcalinização e harmonização metabólica. O que costumo sugerir, para aqueles que resistem, é acrescentar 2 colheres (sopa) de: a) suco natural de uva concentrado (caseiro ou orgânico isento de aditivos e açúcar). A uva também é um alimento de elevado poder alcalinizante e desintoxicante ou ; b) água de coco-verde.

Atenção:
***Não adoce o suco do limão com açúcar (seja branco, cristal, mascavo ou demerara) ou qualquer adoçante. Pois são substâncias que acidificam e intoxicam o sangue. Algumas pessoas usam 1 colher (chá) de mel, mas não recomendo.
***Tome o suco de limão com canudinho, para evitar que o mesmo tire o esmalte dos dentes.


Cuidados importantes

1) Existem casos de enfermos, por longo tempo artríticos, cheios de resíduos protéicos, portanto, com poucas reservas alcalinizantes. A quebra destes resíduos protéicos gera muitas substâncias ácidas e, conseqüente falta de bases, carência esta que vai acumulando-se até provocarem sérias acidoses ou acidemias protéicas. Em tais casos, a TIL pode ser contra-indicada.
Todavia, em tais circunstâncias especiais, experimentamos aplicar limão juntamente com um caldo alcalinizante, acrescentando ao suco do limão elementos basificantes. O caldo basificante pode preparar-se mediante a decocção de aipo, cebola, alface, etc., sendo que o uso de várias hortaliças juntas dá ainda melhores resultados. Toda vez que se toma esse caldo quente, adiciona-se suco de limão na quantidade que o caso requeira e a tolerância orgânica permita, tendo-se em mente que, ao aumentar a dose de limão, deve-se aumentar também a quantidade e concentração deste caldo. Desse modo, não há sobrecarga de acidose no sangue.

2) Pessoas que fazem uso de medicamentos para tratar problemas da tireóide deverão tomar seu medicamento em jejum, aguardar o tempo indicado pelo médico ou bula e só depois iniciar a terapia com os limões.

3) Ler Cuidados com o Limão
Atenção: este texto é para esclarecer. Como qualquer medicamento, o poder de cura do limão não está no seu uso esporádico e inadequado. Recomenda-se a leitura na íntegra do livro O poder de cura do Limão, o que possibilitará o consumo desta fruta com consciência e responsabilidade.



Pesquisa: Binha Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário

Post Top Ad

Visite nosso Instagram